segunda-feira, 6 de junho de 2016

Somos O Que Somos, E Não Há Nada Que Negue A Nossa Essência.

Me peguei nestes dias pálidos de outono procurando uma explicação qualquer para acalmar meus ânimos. Sempre quando deixamos de fazer algo que amamos, sentimos essa necessidade de procurar eventos que possam explicar o por quê de termos nos afastado das coisas que amamos fazer.
Eu, na minha inútil tentativa, repito várias e várias vezes para me convencer de que parei de escrever por causa dos estudos. Depois inventei que parei de ler porque precisava de mais tempo para me concentrar nos afazeres de casa. E o pior, ainda emendo que parei de fotografar porque todo mundo fotografa.
No fundo, bem lá no fundo, eu sei que fico procurando explicações para saciar a angustia que me toma quando penso que deixei de ser eu. Quando penso que reneguei a minha essência por preguiça, por falta de motivação, por falsas esperanças de que o amanhã seria melhor para recomeçar.
A gente faz isso o tempo todo, eu, você, nós.
Não dá para negar que quando deixamos nossa verdadeira essência de lado nos desequilibramos, tanto emocionalmente quanto fisicamente.
Caímos na falsa sensação de estarmos atarefados demais para sermos quem somos.
Nos esquecemos que não há dia perfeito para retomar nossos caminhos.
Precisamos parar de olhar para trás e ficar lamentando pelas tantas vezes em que negamos os nossos profundos desejos de voltarmos a ser quem um dia fomos.
Pare tudo o que está fazendo, procure uma caneta e um pedaço de papel. Enumere as coisas que realmente fazem sentido para você.
Organize-se.
Encontre horários que sejam só seus.
Esqueça essas suas falsas desculpas que você arranja para você mesmo, com a ilusão de estar se justificando para o mundo.
Entenda que há prioridades, mas não deixar que isso ofusque os seus prazeres.


Ilustração por Morgan DavidsonZupi

6 comentários:

  1. Já passei por isso de sentir que estava deixando para trás quem sou, adorei o post e me identifiquei muito em alguns pontos, e seu blog é lindo e o conteúdo mais incrivel ainda ♥ estou seguindo aqui para não perder mais nada daqui, se puder retribuir o carinho eu ficaria muito feliz ♥
    lravilla.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Acho que todos passam por isso em algum momento da vida, deixamos de lado o que realmente nos dá prazer, mas o importante é retomar as rédias e voltar a se sentir feliz. Amei o post!
    Bjs❤
    Abrir Janela

    ResponderExcluir
  3. Sinto isso exatamente,amiga!
    Gosto de cumprir meus compromissos e fazer depois tudo o que amo,
    do contrário, fico perdida!
    Bjos no coração!
    http://www.elianedelacerda.com

    ResponderExcluir
  4. Às vezes estamos muito atarefados mesmo.

    =)

    ResponderExcluir
  5. Olá <3
    Moça o teu texto me fez refletir muito, até peguei a caneta e o papel mesmo, e com certeza irei marcar tudo >3< Eu ando fugindo da blogosfera, que é algo que me motiva muito.. Fugindo da fotografia, que eu amo. Fugindo da leitura, que é o lugar que eu me encontro. Fugindo da culinária, que é a função da minha vida... E desenhar, que é algo sem definições.
    A verdade, é que nós sempre fugimos dessas tarefas porque ficamos motivados a fugir de nós mesmos.

    Beijos, www.valentinices.com

    ResponderExcluir
  6. Olá, tudo bem?
    Gostei muito do seu blog, estou seguindo.
    Beijos
    Diário de Casada

    ResponderExcluir

Olá queridos! Não se esqueçam de deixar o link do seu blog para que eu posso lhe visitar também!
Obrigada por acessar o Identidade Aleatória!