Sobre

Andressa Cruz, 23 anos e bacharel em Direito.
Sou apaixonada por coisas simples, como envelopes laranjas, cartas amareladas, dias de sol no inverno, música, livros, filosofia (com vinho, por favor!) e sorrisos bobos. Catalogar mais que isso é se definir, e definições limitam.
Há quem diga que tenho um "quê" psicótico, visto que meu passa-tempo favorito é me sentar em um lugar qualquer e observar pessoas, imaginando suas histórias, analisando seus comportamentos, adivinhando seus sonhos.
O blog existe sem existir. A verdadeira estória se passa dentro de mim, que escreve por prazer, por paixão, por emoção, e muitas vezes pelo próprio medo. Mas não se engane, essas palavras estão gravadas em qualquer um que se dispõe a refletir sobre seus próprios atos. E sim, eu sou um clichê ambulante.
Nos últimos 7 anos tive inúmeros blogs tentando encontrar minha própria identidade, mas deixei de acreditar que isso seria possível. Embora eu adore lugares brancos e espaçosos, organizados, tenho em mim uma bagunça infinita, cheia de tralhas espalhadas pelo caminho, pequeno, escuro, difícil de poder enxergar, então finalmente o Identidade Aleatória nasceu. Meio sem certeza, meio querendo morrer todos os dias, mas continuei e perseverei na ideia. O blog propriamente dito não completa nem um ano, nem me apeguei a data de criação, mas as tantas identidades que busquei ao longo dos anos podem trazer uma mistura de tudo o que sou.